MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
10/12/2018
10 de agosto de 2018 às 14h20 | Cultura

Whisky de Segunda faz apresentação gratuita neste domingo no Som da Concha

O show começa às 18 horas e a entrada é franca

Por: GOV MS
Divulgação/GOV MS

Mantendo a tradição da “capital brasileira do blues”, o Whisky de Segunda sobe novamente ao palco da Concha Acústica Helena Meirelles neste domingo (12.8), em Campo Grande, para mostrar como e porque esta música – e claro, a banda – conquistam mais fãs e reconhecimento dentro e fora do Estado. Com direito à gravação de DVD e interação direta com o público, o show começa às 18 horas e a entrada é franca.

São quinze anos com cada vez mais refinamento. Já em 2007 e com reconhecida atuação nos bares da cidade a banda fazia sua estreia no Som da Concha. De lá para cá os músicos já passaram pelos mais diversos palcos – como o projeto Cena Som e mais recentemente o Festival de Inverno de Bonito (FIB). Gravaram álbum, clipes e ganharam respeito no cenário musical nacional.

Foi o interesse pelo Blues norte-americano que levou dois jovens a se encontrarem. Jefferson Pasa arriscava os primeiros acordes na guitarra e Átila Malhado tinha a pretensão de se tornar baterista. Mas era preciso encontrar uma voz que traduzisse o sentimento desse estilo, que nasceu no século XVII com os negros escravizados. Conheceram Robson Pereira, que nunca havia cantado, e lhe propuseram o desafio de interpretar clássicos. A princípio, para amigos mais próximos.

Seis meses depois formaram a Preto Véio Blues Band. O nome mudou em seguida. “A ideia era fazer uma alusão mais direta ao blues”, explica o músico. Whisky de Segunda, registrada em 2003, faz referência às músicas “Bad Whiskey”, de Buddy Guy e “Whisky e Blues”, da banda sul-mato-grossense Bêbados Habilidosos.

A banda já dividiu o palco com alguns dos principais músicos e grupos de Mato Grosso do Sul, tocou no presídio Irmã Irma Zorzi, em Campo Grande, se apresentou em terminais de ônibus, praças e ruas, dividiu amplificadores com expoentes nacionais do Blues em memoráveis canjas e realizou um sonho: produziu seu próprio festival.

Depois de juntarem cachês por um ano, os músicos deram início em 2013 ao MS Blues Festival, evento sem fins lucrativos que reafirmou o papel de Mato Grosso do Sul no circuito do gênero. Participaram nomes como Décio Caetano, Ivan Márcio, Donny Nichilo, Guy King, Breezy Rodio, Lurrie Bell, Eddie Taylor Jr., Mud Morganfield. Lynwood Slim, Big Gilson, Giba Byblos, Melk Rocha e Igor Prado.

No ano seguinte a banda decidiu arrumar as malas e gravar seu primeiro álbum nos Estados Unidos. Ficaram vinte dias bebendo da fonte. Produzido em Chicago por Breezy Rodio, From Campo Grande to Chicagofoi gravado em um dos mais conceituados estúdios da cidade, a capital do Blues. Foram colocadas na prensa dez músicas – seis covers e quatro composições próprias – repletas de participações especiais.

Os fãs do Whisky de Segunda podem curtir o som dos músicos no canal no Youtube ou curtir as postagens no Facebook.

Além dos shows, o Som da Concha conta com o espaço Território Criativo, uma feira onde empreendedores criativos divulgam e comercializam seus produtos de diversas matrizes que movimenta a economia criativa e impulsiona o empreendedorismo da Capital.

A Concha Acústica Helena Meirelles fica no Parque das Nações Indígenas, na rua Antônio Maria Coelho, 5.655 Carandá Bosque. A entrada é franca.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas