MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
17/10/2018
31 de janeiro de 2018 às 11h34 | Geral

SAS lança campanha para prevenir abusos contra crianças e adolescentes no carnaval

O objetivo da ação é conscientizar as pessoas sobre a importância de prevenir e denunciar abusos

Por: PMCG
Reprodução

Para prevenir situações de violência contra crianças e adolescentes no período carnavalesco, a Prefeitura Municipal de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal Assistência Social, em parceria com a Secretaria de Cultura e Turismo, lança a campanha “Uma cidade para viver e ser feliz, protege quem não terminou de crescer”

O objetivo da ação é conscientizar as pessoas sobre a importância de prevenir e denunciar possíveis casos de violação de direitos da população infanto-juvenil nesse período de carnaval. Também será realizada campanha para alertar as pessoas sobre os perigos do uso abusivo do álcool e sobre a proibição do fornecimento de bebidas alcoólicas, cigarros e outras substâncias ilícitas a menores de 18 anos.

A secretaria salienta ainda que detectando a venda ou consumo de bebida alcoólica a menor de idade, a população deve ajudar e acionar os órgãos competentes para que as medidas necessárias sejam tomadas, que pode ser desde o comerciante receber uma notificação à retirada do feirante.

De acordo com a responsável pela campanha, Rute Lima Pinheiro Gerente da Rede de Proteção Social de Média Complexidade, a ação visa a conscientização sobre o consumo de álcool e drogas por adolescentes, abuso e exploração sexual infantil e exploração do trabalho infantil. “O resultado desse trabalho é um número maior de denúncias. Não podemos dizer que por conta da denúncia o caso seja concreto, porque há uma avaliação, mas a partir do momento em que se consegue constatar a violência, o número de pessoas em atendimento é maior. A ideia é que cada criança e adolescente se autoafirme de sua segurança e utilize os canais disponíveis para denunciar”, acrescentou Rute.

A campanha contará com a parceria dos Conselhos Tutelares Centro, Norte e Sul, e apoio da Semadur, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros todos os dias de festa, desde 8/02 ao dia 17/02, nos blocos, desfiles de escolas, e todas as festas programadas para esse período. Haverá ainda uma mobilização onde 60 técnicos estarão distribuindo abanadores e bandanas de cunho informativo à população.

O secretário de Assistência Social, José Mário Antunes da Silva frisa que, conforme o Artigo 70 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), é dever de todos prevenir a ocorrência de ameaça ou violação dos direitos da criança e do adolescente, assim cabe não só ao Poder Público desenvolver ações, mas também a toda população para que tenham uma visão social de proteção, que seja capaz de conhecer os riscos, e propor as ações que visem garantir direitos.

“Sendo o carnaval no Brasil conhecido por um período cultural popular do país, também é nesse momento em que ocorrem diversos tipos de violações aos direitos humanos, principalmente violências contra crianças e adolescentes, como a exploração e violência sexual e a exploração do trabalho infantil, por isso, a SAS propôs à Sectur e a Lienca, uma parceria em que juntos pudéssemos formar uma ‘força tarefa’ com as demais entidades, a combater esse mal que assombra as famílias.”, pontou José Mário.

Medida de proteção

A Coordenadora do Conselho Tutelar afirma que o trabalho de orientação e encaminhamento não serão interrompidos durante esse período. “Havendo a necessidade de aplicação de medida de proteção, o conselheiro tutelar plantonista dará continuidade ao chamado. Lembrando que todo pai, mãe ou tutelar tem a responsabilidade legal em relação à segurança física, emocional, psicológica e da saúde dos seus filhos. Se o pai ou a mãe libera o adolescente pra ir à noite numa festa que haja álcool, os mesmos serão chamados a responsabilidade quando o menor for entregue na residência pela polícia e o conselho”, afirma Anna Caroline Kaloche.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas