MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
16/08/2018
20 de março de 2018 às 11h34 | Política

Projeto elaborado pela deputada Tereza Cristina garantiu estações meteorologias para 17 municípios de MS

Os equipamentos irão contribuir para adequar cultivares com as melhores épocas de plantio e com o incremento da produtividade agrícola no Estado

Por: Assessoria
Reprodução

A herança no setor produtivo de Mato Grosso do Sul, deixada pela deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS) no comando da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário, Produção, Indústria, Comércio e Turismo (Seprotur) tem tido reflexos positivos e rendido boas ações até hoje na atual pasta que atualmente recebe o nome Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Produção e Agricultura Familiar (Semagro).

Um projeto elaborado pela parlamentar, à época secretária, e toda sua equipe, está em execução com a implantação de 17 estações meteorológicas no Estado. Dez já estão em funcionamento e as outras sete devem ter suas instalações concluídas até o final do mês de abril, segundo técnicos da Semagro.

O equipamento fará monitoramento climático medindo a ocorrência de chuvas, temperatura, ventos, umidade e pressão atmosférica com função de proporcionar informações agrometeorológicas confiáveis, responsáveis por substanciar medidas técnicas para otimizar as áreas ocupadas, adequar cultivares com as melhores épocas de plantio, o incremento da produtividade agrícola.

“Estes equipamentos irão contribuir com o processo de plantio e colheita no nosso Estado. Com ele técnicos e produtores saberão o tempo certo de plantar e colher, analisando a melhor época para que este processo ocorra. Vai auxiliar ainda em todo o zoneamento agrícola, na integração de culturas e até no investimentos do plantio de novas florestas”, explicou Tereza Cristina ao comemorar a boa notícia e por saber que seu projeto está em andamento no atual Governo.

O projeto é executado em parceira com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural); Fundo para o Desenvolvimento das Culturas de Milho e Soja (Fundems), Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), que será responsável análise dos dados; Centro de Monitoramento de Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul (CEMTEC), órgão que fará a divulgados dos dados coletados; e prefeituras municipais das cidades que recebem as estações.

O recurso para implantação das estações meteorológicas foi liberado pelo Governo Federal, através do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Os municípios que irão contar com o equipamento são: Ribas do Rio Pardo, Bonito, Bandeirantes, Camapuã, Pedro Gomes, Nova Alvorada do Sul, Itaporã, Fátima do Sul, Caarapó, Laguna Carapã, Aral Moreira, Iguatemi, Angélica, Nova Andradina, Santa Rita do Pardo, Brasilândia e Selvíria.

De acordo com o Cemtec, a estação é equipada com barômetro (aparelho que mede a pressão atmosférica), higrômetro de ar e solo (umidade), anemômetro sônico (força e direção dos ventos), pluviômetro (quantidade de chuva), piranômetro (radiação solar), para-raios e um computador que vai transmitir todas essas informações diretamente ao Instituto Nacional de Meteorologia. Após serem formatadas, essas informações retornam ao Centro de Monitoramento onde os técnicos vão transformá-las em boletins com dados precisos sobre o clima e o tempo de cada região.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas