MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
23/11/2017
14 de junho de 2016 às 13h33 | Rural

Produção agropecuária deve faturar R$ 504 bilhões em 2016

O destaque é para produção de grãos e as lavouras correspondem a R$ 327,5 bilhões do Valor da Produção

Por: Da Redação

O Valor Bruto da Produção (VBP) da agropecuária deste ano está estimado em R$ 504,4 bilhões. Os dados foram divulgados nessa segunda-feira (13) pela Secretaria de Política Agrícola (SPA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. O número corresponde ao faturamento das lavouras e pastagens somadas.

Entre os itens analisados estão grãos, carnes, café e cacau. Contudo, é a agricultura que predomina nos ganhos aferidos pelo VBP e representa R$ 327,5 bilhões do VBP total, enquanto a pecuária somou RS$ 176,9 bilhões.

O maior valor bruto da produção agropecuária é da região Sul (R$ 147,8 bilhões), seguida do Centro-Oeste (R$ 139,4 bilhões), Sudeste (R$ 134,7 bilhões), Nordeste (R$ 44,9 bilhões) e Norte (R$ 29,5 bilhões).

Entre as lavouras, além da soja que teve alta de 0,6% e acumulou o maior volume de vendas (R$113,1 bilhões), outros destaques foram a cana de açúcar (R$51,5 bilhões) e o milho (R$42,8 bilhões). Na pecuária, a carne bovina representa R$ 75,1 bilhões, seguida pela carne de frango (R$50,4 bilhões) e pelo leite (R$25,6 bilhões).

Outros itens que registraram alta foram a banana (25,7%), batata-inglesa (17,9%), cacau (14,2 %), café (14,1%), trigo (26,1%) e maçã (11,5%), que tiveram aumento de preço em relação ao ano passado.

No entanto, apesar desses resultados, na comparação com o mesmo período do ano passado, o VBP total teve queda de 3,3%. Segundo o estudo do Ministério da Agricultura, isso se deve pelas reduções em maio na produção e na produtividade de culturas relevantes, como arroz, feijão e milho e frutas, sobretudo por conta das secas que atingiram estados no Nordeste. 

Entre os produtos que apresentaram faturamento mais baixo este ano, estão o arroz (-14,1%), fumo (-26,8%), laranja (-31,4%), mandioca (-14,8%), tomate (-49,1%) e uva (-17,8%).

 

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas