MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
16/08/2018
03 de maio de 2018 às 15h10 | Geral

Prefeitura passa a utilizar tomógrafo para analisar saúde das árvores

Estes aparelhos irão auxiliar os agentes fiscais na avaliação fitossanitária

Por: PMCG

Técnicos da gerência de Arborização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana (Semadur) participam nesta semana de treinamento para operar dois novos aparelhos adquiridos pela Secretaria, um tomógrafo e um resistógrafo. Estes aparelhos irão auxiliar os agentes fiscais na avaliação fitossanitária das árvores como um todo e não somente da parte aparente da espécie.

Desta forma, os aparelhos ajudarão na emissão de laudos mais específicos quanto ao estado como um todo da árvore. A avaliação de cada espécie leva cerca de uma hora. Os aparelhos foram adquiridos via compensação ambiental.

O tomógrafo será capaz de dimensionar o tamanho e a posição de possíveis lesões na árvore, além de analisar as raízes e permitir a localização precisa dos problemas apresentados no indivíduo. Com um notebook, o software analisa os resultados que são emitidos na hora e com essas informações os agentes fiscais emitirão seus laudos com a recomendação adequada do que deve ser feito com aquela espécie arbórea específica, como por exemplo, remoção/substituição, poda, adubação, tratamento, entre outros. Já o resistógrafo irá medir a resistência da madeira à penetração de uma agulha inserida com movimentação constante.

“Esta é mais uma importante ferramenta na preservação das árvores de Campo Grande. A medida demonstra que DSCN2834nossa administração se preocupa em modernizar, equipar e treinar seus profissionais para atuarem da forma competente em suas áreas, visando sempre a excelência no atendimento ao cidadão” explica o secretário municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana, José Marcos da Fonseca, e completa “essa era uma reivindicação do setor que nós conseguimos sanar. Campo Grande é uma das capitais que mais investem na preservação da sua arborização, que mantém viveiros que oferecem mudas gratuitamente à população e isso nos orgulha.”

Lembrando também que o trabalho que está sendo realizado por meio da Educação Ambiental vem refletindo diretamente nas atitudes de preservação das árvores “Notamos que o campo-grandense se preocupa com as árvores. Quando notam qualquer movimentação por parte da Prefeitura nos questionam ou quando notam algo suspeito também denunciam. Isso demonstra a conscientização e o cuidado”, destaca José Marcos.

Uma das árvores escolhidas para análise nesta primeira etapa foi o Tamboril, que está localizado na Rua da Paz.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas