MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
26/07/2017
05 de janeiro de 2017 às 11h19 | Saúde

Prefeitura fará compra semestral de medicamentos para evitar falta nas unidades de saúde

Marquinhos pediu levantamento dos medicamentos mais utilizados e tentará garantir licitação até 15 de janeiro

Por: PMCG
Divulgação/PMCG

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, anunciou que fará compra semestral de medicamento para evitar falta nos postos de saúde. Este foi o principal problema relatado por servidores durante visita surpresa feita pelo prefeito ao Centro Regional de Saúde (CRS) Dr. Antônio Pereira, localizado no Tiradentes.

“Não vamos ficar ouvindo apenas o secretário. Tem que conversar com as pessoas e estar presente para saber o que está acontecendo. Por isso, estamos fazendo visitas surpresas nas unidades de saúde e Unidade de Pronto Atendimento (UPA), pedindo um atendimento mais célere, presença dos médicos e, sobretudo, medicamento”, declarou.

No CRS os servidores reclamaram da falta de antibiótico, remédio para combater vômito e até de álcool, considerado essencial.  “Estou esperando o diagnóstico do secretário de saúde e vamos comprar remédios imediatamente. Vamos negociar com fornecedores, sentar, explicar para eles. A população não vai ficar sem remédio. O que for necessário fazer, vamos fazer”, garantiu.

Um dos servidores trabalha como plantonista na unidade há oito anos e disse ao prefeito que nunca passou por uma situação tão difícil. Ele recordou casos em que os médicos tiraram do próprio bolso para comprar medicamentos e atender pacientes.

Para evitar esta falta de medicamento, que segundo servidores ocorreu nos últimos quatro anos, Marquinhos pediu um levantamento dos mais utilizados e dos que estão em falta para tentar garantir uma licitação até o dia 15 de janeiro.

“Nós vamos fazer um levantamento. O secretário de Saúde já está fazendo e eu também estou indo in loco para verificar o que está em falta. Vamos fazer esta compra de seis em seis meses para estocar mesmo e evitar que falte”, concluiu.

O Centro Regional de Saúde (CRS) Dr. Antônio Pereira recebe entre 100 e 150 pacientes por período. Segundo o diretor do CRS, quatro médicos prestam atendimento durante o dia e oito no período noturno, sendo três pediatras.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas