MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
15/11/2018
16 de fevereiro de 2018 às 12h38

Os 7 hábitos que podem estar te prejudicando

Por: Coach Bia Rodrigues

O caminho para a felicidade é longo e penoso e, às vezes, ao tomar o caminho errado, podemos nos encontrar minando nossas próprias tentativas de sucesso na vida. Na verdade, existem alguns métodos infalíveis para arruinar nossas vidas ao se insistir em certos tipos de comportamento. Aqui estão sete hábitos que você deve evitar se você está tentando ser verdadeiramente feliz. E, porque nenhum de nós é perfeito, apresentamos alternativas positivas para nos colocar no caminho certo novamente…

1. Desistir facilmente

Você tende a desistir quando surge um obstáculo? Essa é uma maneira de nunca alcançar seus objetivos, além de desperdiçar uma oportunidade que possa fazer você feliz. Na verdade, se você encontra uma dificuldade e imediatamente admite a derrota, você destrói qualquer chance de alcançar seus objetivos.

Ao invés disso, lembre-se e pratique isso: nada é grátis ou fácil. As armadilhas da vida são apenas uma parte da jornada para o sucesso e a realização em nossas vidas!

2. Ser um livro aberto em todos os momentos

Derramar tudo o que você tem em seu coração e falar abertamente, sem um filtro, é outra maneira de criar inimigos instantaneamente e reduzir seu círculo de amigos. Não guardar nada para você, e deixar que todos saibam exatamente o que você pensa sobre tudo, sem mostrar um toque de diplomacia ou de tato, é uma maneira segura de afastar as pessoas.

Ao invés disso, lembre-se e pratique isso: sob o pretexto da honestidade, o que você acha que é uma virtude pode se tornar um excelente meio de arruinar sua própria vida e a dos outros.

3. Nunca questionar você mesmo

A culpa não é uma sensação desagradável? Então, por que impor isso a você mesmo, questionando suas ações ou palavras? Se quando você falhar em algo, você não pensar nem por um minuto que isso possa ser sua própria culpa, é óbvio que você evitará se sentir culpado. Pensar que nada é culpa sua, não assumir a responsabilidade pelos seus erros é, mais uma vez, uma maneira infalível de perseverar no fracasso como pessoa.

Ao invés disso, lembre-se e pratique isso: pensar sobre suas ações e palavras pode de fato torná-lo ciente de certas falhas. Isso permite que você aprenda com seus erros e evite fazê-los novamente no futuro, ajudando você a continuar seu caminho em direção à felicidade!

4. Encorajar fofocas

Durante um café com amigos, inúmeros rumores são frequentemente compartilhados sobre qualquer pessoa. Às vezes, esta notícia é infundada ou não verificada. Este é o meio perfeito para afastar as pessoas, e ajudar a espalhar esta falsa notícia certamente poderá prejudicar a outra pessoa.

Ao invés disso, lembre-se e pratique isso: mais uma vez, ao ajudar a espalhar rumores e fofocas, você certamente irá arruinar suas chances de ter uma vida social saudável e satisfatória. Se você tem o hábito de falar sobre coisas positivas e respeitar a dignidade e a privacidade de outras pessoas, você estará em um caminho muito melhor.

5. Se entregar ao fracasso com facilidade

Você já notou que o sucesso parece destinado aos outros, não a você? Tudo é muito mais fácil para outras pessoas, graças à única coisa que possuem e você não: sorte. De fato, não é verdade que todas essas pessoas estiveram no lugar certo no momento certo, cercadas pelas pessoas certas? Será mesmo que algumas pessoas são simplesmente sortudas e você não é uma delas?

Ao invés disso, lembre-se e pratique isso: se você pensar um pouco sobre isso, você não acha que seu sucesso poderia ser uma questão de audácia, tenacidade e ambição?

6. Se comparar com os outros

Ao olhar constantemente o que os outros têm, e no que eles conseguem ou não, você acha que pode entender melhor seu próprio senso de valor. No entanto, isso deixa você se sentindo insatisfeito com o que você é ou o que você tem…

Ao invés disso, lembre-se e pratique isso: estabelecer padrões para você com base no que você vê em outras pessoas é uma má ideia, porque você não pode ver toda a imagem da vida delas, com todos os bons e maus momentos, e porque… você não é essas pessoas. Além disso, com essas comparações, você corre o risco de não ver seus próprios sucessos.

7. Não estabelecer metas ou prazos para você

Descansar em sua “zona de conforto” é tão tentador! Tem esse nome por um motivo, afinal. Quem não quer se sentir confortável? Além disso, a vida é suficientemente perigosa, então por que tentar algo novo? Seguir uma rotina é reconfortante e tranquilizador, mesmo quando a própria rotina pode não ser.

Ao invés disso, lembre-se e pratique isso: certamente deve haver, no fundo, coisas que você gostaria de fazer, ter ou alcançar. Em longo prazo, você não conseguirá fazer nada se você não definiu pelo menos alguns objetivos e prazos. Você acha que terá mais a perder do que ganhar? Para não deixar esta vida com a sensação de que você não experimentou o suficiente, se tranquilize lembrando este provérbio: “O que não é plantado não tem chance de crescer”.

Abraços,

Bia Rodrigues - Personal & Professional Coach / Membro da SBCoaching

(38) 99806-9599

coachbiarodrigues@gmail.com

Instagram: @coachbiarodrigues

Facebook: https://www.facebook.com/CoachBiaRodrigues/



21 de fevereiro de 2018 às 17h19

MINDSET: O que significa e como ele pode influenciar na sua carreira?

Por: Coach Bia Rodrigues

Mindset é uma palavra da língua inglesa que significa “Mentalidade” ou “Atitude Mental”, ou ainda, “Modelos Mentais”.  De acordo com Daniel Goleman, autor do best seller Inteligência Emocional, as fontes dos modelos mentais são a maneira pela qual os seres humanos organizam e dão sentido às suas experiências. Ainda segundo o autor, Goleman, o nosso comportamento é condicionado por modelos mentais.

De uma forma simplificada, um modelo mental é uma forma de enxergar o mundo.  As pessoas constroem e aplicam os seus próprios modelos mentais com base em quatro pilares:

Biologia: interpretação da capacidade de realização do ser humano com base nas suas limitações fisiológicas

 

Linguagem: é o meio no qual se estrutura a consciência do ser humano. 

 

Cultura: dentro de qualquer grupo - famílias, amigos, organizações e nações - os modelos mentais coletivos se desenvolvem com base em experiências compartilhadas.

 

Experiência pessoal: diz respeito à raça, sexo, nacionalidade, origem étnica, condição social e econômica, influências familiares, nível de educação, etc.

 

A partir desses pilares fazemos nossas interpretações julgamentos e construímos nossas atitudes ou modelo mentais. Formamos nossas crenças e agimos segundo elas. Os comportamentos que temos a partir de nossas crenças e atitudes geram um determinado resultado, que pode ser limitante ou potencializador.

Em seus livros a “Lei do Triunfo e as 16 leis do Sucesso” Napoleon Hill pesquisou e entrevistou mais de 16 mil pessoas, encontrando similaridade e características comuns naquelas que eram bem-sucedidas. Um dos pontos encontrados foi que elas não tinham nada de sobre humano, apenas desenvolveram estratégias e um mindset que os impulsionava perante obstáculos, ao invés de lhes limitar. Sabiam aonde queriam chegar, suas crenças eram focadas a alcançar seus sonhos, mantinham hábitos produtivos e persistência para seguir o caminho até o sucesso.

Algumas características que pessoas de sucesso tem em comum são objetivos definidos, sabem o propósito de alcançarem o que querem, sua autoconfiança é maior que qualquer estimulo externo, desenvolvem boa gestão financeira, fazem gestão do seu tempo para realizar o que realmente importa, utilizam a imaginação para encontrar novos meios para terem resultados, são dotados de um entusiasmo que contagia contribuindo para a seu instinto de liderança, desenvolvem alto nível de controle sobre suas emoções gerenciando conflitos facilmente, tiram proveito da genuína cooperação e parceria com outras pessoas, e transformam adversidades em valiosos ensinamentos.

Se você deseja construir uma carreira sólida e de sucesso, você precisa trabalhar bastante sua atitude mental de forma que ela possa agir positivamente e te motive a provocar mudanças, nada de ficar parado, acomodado em zonas de conforto, e que te leve a focar naquilo que você mais deseja no momento: ser bem-sucedido fazendo aquilo que gosta.

Os maiores “adversários” de sua carreira não estão no mercado de trabalho, os maiores “adversários” estão dentro de você. Esses “adversários internos” se alimentam dos modelos mentais limitantes e negativos que matam sonhos e destroem seus projetos de vida.

Deste modo, faça a si mesmo as seguintes perguntas e reflita se as respostas de cada uma delas está clara para você:

·         Você sabe onde quer chegar?

·         Quais são suas melhores capacidades?

·         Quais hábitos seus são produtivos, com resultados práticos?

·         Como são seus relacionamentos com as pessoas?

·         Como você pensa sobre os seus “fracassos”?

·         Se você fosse outra pessoa, confiaria no que diz e em como age?

Baseado em suas respostas, está claro qual seu modelo mental? Seu mindset está de acordo com seus objetivos?

Como disse o escritor Roberto Shinyashiki: Vencer não é competir com o outro. É derrotar seus inimigos interiores. Portanto, desafie o "mindset” negativo e esteja pronto para saborear novas vitórias!

 Abraços,

Bia Rodrigues - Personal & Professional Coach / Membro da SBCoaching

 (38) 99806-9599

coachbiarodrigues@gmail.com

Instagram: @coachbiarodrigues

Facebook: https://www.facebook.com/CoachBiaRodrigues/

 

 

 



01 de março de 2018 às 08h11

Motivação: Como dar continuidade quando ela acaba

Por: Coach Bia Rodrigues

A motivação é a energia que nos move em direção aos nossos objetivos, sejam elas pequenas tarefas diárias ou grandes ideias, sonhos e objetivos transformadores. Porém, muitas vezes nossos sonhos ficam no mesmo lugar e continuam apenas – sendo sonhos – porque a grande maioria imagina o sucesso, mas não fazem nada para alcança-lo de fato. Desta forma o que realmente precisamos fazer de diferente para que possamos continuar no caminho e chegarmos a um resultado ou objetivo? 

Muitos de nós começamos o ano da mesma forma, com muita motivação e entusiasmo, com uma lista de objetivos que queremos alcançar. Uma pesquisa revela que 75% das pessoas se mantem motivados com as resoluções de início de ano apenas nas primeiras semanas do ano, outras 46% conseguem manter as resoluções de ano novo por cerca de 6 meses ou mais.

Se você realmente quer alcançar seus objetivos, faz sentido torná-los realistas desde o início – grandes chances de que você vá precisar de uma estratégia para te manter na linha quando sua energia diminuir.

Um clima ruim, obstáculos no caminho ou o sentimento de isolamento podem nos desanimar, mas pessoas próximas e até a tecnologia podem ajudar contra isso. Nós costumamos manter nossos projetos pessoais de aperfeiçoamento para nós mesmos, seja por timidez ou por medo de falhar. Mas, na verdade, compartilhar essas metas com amigos ou mentores é uma ótima forma de melhorar tanto sua rede de apoio como sua responsabilidade para cumpri-las. Você tem menos chances de desistir se souber que tem alguém torcendo por você.

Combinar uma estratégia bem definida de objetivos e recompensas é o melhor plano que você pode ter se quiser sobreviver aos primeiros e inevitáveis obstáculos. E não se esqueça de pegar leve consigo (a) mesmo (a)  — há tanto que cada um de nós pode conquistar: falhas e erros fazem parte do processo de aprendizado.

Para te ajudar a recuperar a motivação, seja ela nos seus planos pessoais ou profissionais segue abaixo 7 dicas que irão te ajudar a manter suas promessas:

 

·         DICA 01: Compartilhe seus objetivos com pessoas que estão dispostas a te ajudar a alcança-los. Pode ser um mentor, um parceiro, ou um amigo que irá te manter no caminho.

·         DICA 02: Seja realista sobre o que você quer alcançar. Estudos na área de produtividade mostram que é difícil se manter focado quando você escolhe muitos objetivos. Desse modo, não crie mais que 3 objetivos ao mesmo tempo e lembre-se que eles precisam ser mensuráveis, específicos, com prazo, alcançáveis e realistas.

·         DICA 03: Redefina seus objetivos se eles ficaram muito difíceis. Nossa motivação normalmente vacila quando nossos objetivos passam de aparentemente desafiadores para impossíveis.

·         DICA 04: Esclareça seus objetivos ao se perguntar as seguintes questões; alcançar esse objetivo vai fazer diferença na minha vida? Como será a minha vida se eu conseguir?

·         DICA 05: Crie um lembrete semanal em seu celular para te ajudar a lembrar das suas metas e objetivo, além de acompanhar a tua evolução.

·         DICA 06: Crie recompensas a cada conquista alcançada, por menor que ela seja. Saber que existe recompensas te esperando depois de cada obstáculo pode aumentar a sua motivação. Escolha recompensas que irão te fazer bem.

·         DICA 07: Lembre-se que falhar faz parte do processo e nos ajuda a caminhar em direção ao sucesso. “O fracasso é a única oportunidade para começarmos novamente, com mais inteligência” – Henry Ford.

É possível sim recuperar a motivação, e pode ser mais fácil do que parece. Só depende de mim, de você e de nós. Vamos juntos criar a nossa realidade e ser protagonistas da nossa história.

 Inspiração: Livro – Produtividade para quem quer tempo (Geromimo Theml)

                      Livro: – A Tríade do Tempo (Christian Barbosa)

Abraços,

Bia Rodrigues - Personal & Professional Coach / Membro da SBCoaching

(38) 99806-9599

coachbiarodrigues@gmail.com

Instagram: @coachbiarodrigues




 



Coach Bia Rodrigues

Permita-se

A coach Bia Rodrigues terá uma coluna semanal, trazendo dicas e conteúdos que vão te ajudara tirar seus sonhos e projetos da gaveta, falando sobre carreira, propósito de vida, produtividade, empreendedorismo entre outros.
Vídeos
Enquete
Se o voto não fosse obrigatório, você iria votar nas próximas eleições?
27%
73%
0%
ver resultado