MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
22/02/2018

iMac 2017 desembarca no Brasil com preço que pode chegar a R$ 17,2 mil

segunda, 03 de julho de 2017

A Apple começou a vender no dia 28 de junho de 2017, no Brasil, a linha de iMacs para 2017. Os computadores foram revelados na conferência WWDC 17, no começo do mês, e agora estão à venda no país. A máquina de menor preço custa R$ 8.199, de acordo com uma mensagem que a fabricante disparou para a sua base de consumidores.

No caso, trata-se de um iMac com tela de 21,5 polegadas, processador Intel Core i5 de 7ª geração, memória RAM de 8 GB e disco rígido (HD) de 1 TB. Neste modelo, a resolução do display é apenas Full HD (1920 x 1080 pixels).

Já o modelo com preço mais alto sai a R$ 17.199. A loja virtual da Apple cita especificações robustas: processador com Turbo Boost de até 4,2 GHz, RAM de 8 GB, drive do tipo Fusion com capacidade para 2 TV e placa de vídeo (GPU) Radeon Pro 580 com 8 GB. A tela é gigantesca: 27 polegadas, com resolução 5K (5120 x 2880 pixels).

Para além do que vem de fábrica nos novos modelos, os representantes da marca destacaram, ainda durante a WWDC17, que os Macs estão mais personalizáveis. O iMac de 21,5 polegadas, por exemplo, comporta agora o dobro da memória RAM: até 32 GB, desde que o cliente faça essa compra à parte ou monte uma máquina no site da Apple. Ainda mais poderoso, o iMac de 27 polegadas permite RAM de 64 GB.

A geração 2017 do iMac também conta com duas portas no padrão USB-C, que está se popularizando aos poucos. As mesmas portas são compatíveis com a tecnologia Thunderbolt, desenvolvida pela Intel e que possibilita transmitir dados numa velocidade maior – até 40 Gb/s, quatro vezes o visto no USB 3.1.

A Apple também começou a vender um novo modelo de teclado que conta com os botões numéricos, para além das letras e teclas de função. O equipamento é indicado para quem trabalha com números, como contadores, profissionais de finanças e também arquitetos e designers.

O modelo custa R$ 899. Assim como no passado, a empresa continua usando o layout dos Estados Unidos – ou seja, o teclado não segue o padrão da ABNT e não conta com a tecla "ç".

Tech tudo

 

Comente esta Entrevista
Outras entrevistas