MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
26/07/2017
18 de junho de 2015 às 17h13 | Economia

Governo espera poupar R$ 50 bilhões com novo cálculo da aposentadoria

Após vetar a proposta do Congresso, a presidente editou uma medida provisória

Por: Folha

Com a fórmula progressiva proposta pela presidente Dilma Rousseff para calcular as aposentadorias, o governo espera cortar, até 2026, em R$ 50 bilhões os gastos que teria com Previdência Social caso mantivesse a proposta fixa do Congresso.

"Essa regra significa um gasto menor do que aconteceria na ausência da progressividade", disse, nesta quinta-feira (18), o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, durante entrevista para detalhar a proposta da presidente.

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, disse, porém, que o impacto primário da medida será "relativamente neutro" para as contas do governo.

Após vetar a proposta do Congresso, a presidente editou uma medida provisória, publicada nesta quinta (18) no Diário Oficial da União, que cria uma fórmula progressiva para o cálculo das aposentadorias como alternativa ao fator previdenciário.

Dilma se viu pressionada a criar uma solução para as aposentadorias depois que o Congresso introduziu na medida provisória 664, que trata de mudanças em benefícios previdenciários, a possibilidade de usar o fator 85/95.

Ele se refere à soma do tempo de contribuição e idade da mulher/homem no momento da aposentadoria para que tenha direito ao benefício integral.

Ao sancionar as novas regras previdenciárias, nesta quinta, ela vetou esse artigo e publicou a nova regra para aposentadorias.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas