MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
22/08/2019
28 de fevereiro de 2014 às 15h42 | Carnaval de 2014

Governo combate a exploração sexual de menores no carnaval 2014

Mobilização acontece a partir do dia 2 de março na Fernando Corrêa da Costa

Por: Mayara Medeiros

Neste ano, com a estratégia mais abrangente para o carnaval, a mobilização seguirá a linha da Campanha Nacional pelos Direitos da Criança e Adolescente, com o slogan da campanha “Não desvie o Olhar!”. Todas as ações são voltadas para a garantia e proteção de crianças e jovens visando ao combate às violações de direitos.

Para chamar a atenção dos foliões, o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, distribuí materiais impressos, em pontos estratégicos da Capital e de alguns municípios, realizando um trabalho de educação e orientação.O objetivo é conscientizar a população sobre a importância da denúncia aos conselhos tutelares ou ao Disque Direitos Humanos - Disque 100.

 Em Campo Grande a mobilização acontece a partir do dia 2 ao dia 4 de março, na Fernando Corrêa da Costa durante o carnaval popular focando, principalmente as matinês nos dias 3 e 4, a partir das 14 horas; já na Praça do Papa, durante os desfiles das Escolas de Samba, e no dia 3 na avenida Calógeras, entre as ruas Gal Mello e avenida Mato Grosso – Esplanada da Ferroviária.

Em Corumbá também estão sendo desenvolvidas ações com os agentes que integram a cadeia produtiva do turismo e durante o evento, com a sensibilização dos foliões. “A campanha 'Não Desvie o Olhar!' é focada na proteção à infância, para que as nossas crianças e adolescentes possam brincar o carnaval de forma segura sem violência, sem violações de direitos.

Governo federal

A campanha federal é promovida pela Secretaria de Direitos Humanos (SDH/PR) e pelo Ministério do Turismo. Durante o período do Carnaval, os foliões vão receber material informativo alertando para a necessidade de prevenir e denunciar. Além da violência sexual, os organizadores pretendem alertar para outros tipos de violência, como o trabalho infantil.

Entre 2011 e 2013, a Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos recebeu 336,2 mil denúncias de violações de direitos de crianças e adolescentes por meio do disque 100. Pelo telefone é possível denunciar qualquer tipo de violação de direitos humanos.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas