MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
23/05/2018
08 de maio de 2018 às 09h41 | Saúde

Equipe de apoio médico e gestão de crise reforça atendimento e ajuda desafogar Unidades de Saúde

Duas equipes compostas por três médicos cada fizeram atendimento nesta segunda

Por: PMCG

Desafogar e dar mais celeridade aos atendimentos nas unidades de urgência e emergência do município, esse é o objetivo das Equipes de Apoio Médico e Gestão de Crise (EAGC), ligada a Coordenadoria de Urgência da Secretaria Municipal de Saúde (SESAU), que começaram a atuar na noite desta segunda-feira, (7) em quatro Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

Momentaneamente, os profissionais devem ficar concentrados na Sala de Situação da SESAU, de onde têm acesso a dados analíticos e situacionais sobre o fluxo de atendimento nas seis UPAs e quatro Centros Regionais de Saúde (CRSs) que integram a Rede de Urgência e Emergência do município. A partir desta análise prévia, as equipes são designadas para fazer o reforço nas unidades que estejam sobrecarregadas e, consequentemente, onde há um número maior de pacientes aguardando por maior tempo.

O coordenador de Urgência da SESAU, Yama Higa, explica que, à princípio, as equipes devem reforçar as quatro unidades que historicamente recebem um número maior de pacientes, sendo elas as UPAs Coronel Antonino, Universitário, Leblon e Vila Almeida, em horários considerados mais críticos, como a troca de plantão do período vespertino para o noturno, por exemplo.

“Essas quatro unidades são as que apresentam um maior número de atendimentos dentro da nossa rede. Por conta disso, invariavelmente elas acabam ficando sobrecarregas. A ideia é designar as equipes para reforçar o atendimento nestas unidades, dando mais celeridade e otimizando a assistência prestada à população”, comenta.

Nesta primeira semana, as duas equipes,que são compostas por três médicos clínicos cada, devem atuar somente no período noturno, ou seja, de 19h às 00h, e os atendimentos devem abranger principalmente os pacientes classificados como azul ou verde que, eventualmente, têm um tempo de espera mais prolongada.

Segundo o coordenador, havendo necessidade, a equipe de apoio deve atender também as demais unidades.

“Os atendimentos serão feitos com base na necessidade. Nós referenciamos as quatro unidades com maior demanda, mas isso não impede que a abrangência seja maior. Tudo vai depender do cenário do momento”, finaliza.

Pacientes

A presença da equipe de apoio da SESAU chamou a atenção dos pacientes na UPA Universitário que elogiaram a iniciativa.

“Eu achei isso muito bom. Hoje tá sendo bem rápido o atendimento. Quando cheguei, isso aqui (recepção) estava lotada e agora já tá bem mais vazio depois que esses médicos chegaram. Isso é muito importante para nós que ficamos aqui esperando. Pelo menos sabemos que alguém tá olhando por nós”, disse a aposentada Guilhermina José Santana, 68 anos.

 

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas