MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
19/11/2018
29 de maio de 2018 às 11h38 | Geral

Empresa finaliza vistoria dos imóveis da primeira quadra do Reviva Campo Grande

Desde o lançamento do início das obras, em 15 de maio, até agora, foram vistoriados 17 imóveis

Por: PMCG

A empresa Valor & Mercado, contratada pela Engepar para realizar a vistoria cautelar dos imóveis da Rua 14 de Julho, onde se dará o início das obras do Programa Reviva Campo Grande, finalizou os trabalhos na primeira quadra da via que passará por intervenção.

Desde o lançamento do início das obras, em 15 de maio, até agora, foram vistoriados 17 imóveis, entre residências e prédios comerciais. Os proprietários dos imóveis foram solícitos ao pedido de vistoria e informados que essa etapa do processo lhes garante o registro das condições de cada edificação.

O levantamento apontou alguns imóveis com patologias e tudo que foi diagnosticado será inserido em um laudo e registrado em cartório.

O Projeto

Além da 14 de Julho, o Programa Reviva Campo Grande prevê intervenções em várias vias do Centro da cidade, adjacentes à Rua 14 de Julho, inseridas no quadrilátero que compreende as ruas Calógeras, Padre João Crippa, Fernando Corrêa da Costa e Mato Grosso. Todas receberão melhoria na infraestrutura, acessibilidade dos passeios públicos, arborização, iluminação e sinalização.

Durante as obras, que devem durar 20 meses, as lojas do comércio não vão fechar. A programação prevê que cada quadra ficará dois meses em obras.

As obras visam valorizar a história da região central, reverter o processo de degradação patrimonial e o esvaziamento populacional, recuperando sua atratividade econômica, cultural e social, proporcionando aos campo-grandenses uma região mais confortável, segura e integrada às demais regiões da cidade.

O projeto da Requalificação da Rua 14 de Julho compreende uma intervenção urbana com extensão de 1.400 metros lineares em área central, que promoverá a redução de uma faixa de rolamento, ampliando as calçadas, conversão das redes aéreas para subterrâneas e a implantação de paisagismo no passeio público.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas