MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
23/05/2017
20 de outubro de 2016 às 15h24 | Geral

Demanda das empresas por crédito cai 7,9% em setembro, aponta Serasa Experian

Micro e pequenas empresas puxaram a queda em setembro

Por: Da Redação

Segundo o Indicador Serasa Experian de Demanda das Empresas por Crédito houve queda de 7,9% na demanda empresarial por crédito em setembro/16, comparativamente ao mês imediatamente anterior (agosto/16). Na comparação com setembro do ano passado houve alta de 2,6% na procura das empresas por crédito em setembro de 2016. No acumulado do ano, isto é de janeiro a setembro, a demanda das empresas por crédito registra retração de 0,3% perante o acumulado do mesmo período do ano passado.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, a procura empresarial por crédito ainda continua bastante enfraquecida no país. O aprofundamento da recessão econômica, gerando menor necessidade de capital de giro, e os juros altos, tornando o crédito difícil e caro, conferem baixo dinamismo à demanda empresarial por crédito.

Análise por porte

A queda da demanda empresarial por crédito em setembro/16 foi puxada pelas micro e pequenas empresas, com recuo de 8,2% frente a agosto/16. Por outro lado, nas médias e grandes empresas houve avanços de 0,1% (médias) e de 1,0% (grandes) na procura por crédito em setembro/16.

Análise por setor

Em setembro/16, as empresas do setor de serviços reduziram sua demanda por crédito em 13,2% frente a agosto/16. Também as empresas dos setores industrial e comercial acusaram quedas de 5,3% (indústria) e de 2,5% (comércio) na busca por crédito em setembro/16.

Dois setores econômicos pesquisados apresentaram quedas em suas demanda por crédito no acumulado deste ano até setembro, na comparação com o mesmo período do ano passado: indústria (-4,2%) e comércio (-1,7%). Já o setor de serviços, onde predominam as micro e pequenas empresas, a procura por crédito no acumulado do ano até agosto exibiu alta de 2,2%.

No acumulado do ano de 2016 até setembro, a demanda empresarial por crédito recuou em três regiões do país: Norte (-5,6%); Centro-Oeste (-0,9%); Nordeste (-0,2%). Por outro lado, houve altas nas regiões Sudeste (1,3%) e Sul (2,9%) frente período de janeiro a setembro de 2015.

 

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas