MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
20/09/2017
27 de maio de 2015 às 16h46 | Trânsito

Convênio vai garantir vagas especiais em estacionamentos particulares

O convênio vai garantir as vagas especiais para idosos e deficientes em supermercados de Campo Grande

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MS) e a Agência Municipal de Trânsito (Agetran) assinaram hoje (27) um convênio que pretende garantir as vagas especiais para idosos e deficientes em supermercados de Campo Grande. O termo faz parte da campanha “Essa vaga é muito especial” lançada em setembro de 2014 pelo Ministério Público do Estado.

A primeira etapa do convênio terá uma adequação das vagas e da sinalização feito pela engenharia da Agetran. Em seguida, será disponibilizado um software para que seja feito o pedido do cartão especial pela internet, em conjunto com uma campanha educativa que vai formar multiplicadores de informação sobre os direitos dos idosos e dos deficientes. A intenção é conscientizar os condutores para não usarem as vagas especiais, assim como os idosos e portadores de necessidades especiais que o cartão deve ser usado. “A facilitação da obtenção do cartão é justamente para que as pessoas usem o cartão. Ele tem validade de cinco anos e pode ser usado em veículo particular, carona ou até mesmo taxi”, explica a chefe da Divisão de Educação da Agetran, Ivanise Rota.

A iniciativa do convênio partiu da promotora Jaceguara Dantas da Silva Passos, da 67ª Promotoria de Justiça dos Direitos Humanos, que parabenizou os empresários que aderiram ao convênio. “Parabenizo os que vieram e convido aqueles que ainda não assinaram que se juntem a nós”, afirmou Jaceguara.

Depois de completas as etapas de engenharia e educação, a Polícia Militar junto a Agetran fará a fiscalização das vagas. A população poderá denunciar através do whatsapp pelo número 9182-2677.

O diretor-presidente do Detran-MS, Gerson Claro Dino também enalteceu a iniciativa do convênio e todas as entidades que estão participando. “Essas atitudes demonstram que não há mudança no trânsito sem mudança de comportamento e é isso que buscamos aqui. Queremos antes educar e conscientizar as pessoas para que não usem as vagas especiais, mas se for preciso também iremos autuar, para que possamos garantir o direito de todos”, concluiu Gerson Claro.

A solenidade contou com apresentações culturais do coral do Educandário Getulio Vargas, do projeto Dança de Salão, da Pestalozzi e da Banda de Percussão Girassol, da APAE. Todo o evento foi transmitido para surdos, através de linguagem de sinais.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas