MSRepórter - Notícias de Campo Grande-MS
18/06/2019
22 de novembro de 2013 às 21h30 | Meio ambiente

Carvão ‘verde’ também polui, diz grupo de cientistas

Apontada há décadas como um dos maiores vilões do aquecimento global, a extração do mineral vem crescendo

Por: Mariana Rodrigues/Informações Folha

 Um grupo de 27 renomados especialistas em energia, incluindo dois brasileiros, lançou uma declaração conjunta em que nega a existência de um uso de carvão com alta eficiência energética e baixo índice de emissões, o que a indústria vem chamando de 'carvão verde'.

"Até a usina de carvão mais eficiente [do ponto de vista energético] é inaceitável para se manter o clima a salvo. Mesmo elas são duas vezes mais poluentes que as de gás e 15 vezes mais do que as renováveis", diz Bert Mertz, ex-vice-diretor do IPCC (painel de mudanças climáticas da ONU) no lançamento do documento, que aconteceu paralelamente à 19ª conferência mundial do clima, que vai até sexta-feira (22) em Varsóvia.

A declaração dos cientistas é uma resposta a um comunicado divulgado pela WCA (Associação Mundial do Carvão), que realiza nesta semana seu encontro internacional também em Varsóvia, com apoio do país anfitrião, que tem mais de 80% de sua energia elétrica gerada com essa fonte de energia,

A associação da indústria carvoeira conclamou para "o uso imediato de tecnologias de combustão de carvão com alta eficiência e baixas emissões como um passo imediato para reduzir as emissões de gases-estufa". Uma afirmação que, segundo a compilação de evidências apresentada pelos especialistas do grupo, não tem o menor fundamento.

"Não é que não exista futuro para o carvão. Mas é que não é dessa forma", explica P.R. Shukla, especialista do Instituto Indiano de Gerenciamento. Segundo ele, é impossível continuar o ritmo de crescimento das emissões de carbono geradas pelo carvão e tentar limitar o aquecimento global em até 2º C --limite que em 2010 foi acordado pelos países-membros da convenção do clima.

Apesar de ser apontada há décadas como um dos maiores vilões do aquecimento global, a extração do mineral vem crescendo repetidamente. Do ano 2000 até agora, houve uma alta de 69%, e a extração anual se aproxima das 8 bilhões de toneladas. A Agência Internacional de Energia estima que 41% da energia elétrica mundial seja gerada com carvão.

Comente esta Noticia
Notícias Relacionadas